“Ao volante do último cdi”

A chegada da nova geração do smart fortwo e forfour vai ficar marcada pela ausência de motores diesel, graças ao aumento das restrições anti-poluição e ao fim de 13 anos de serviço o pequeno 3 cilindros de 800cc deixou de constar na longa lista de opcionais disponíveis quando nos deparamos com a “difícil” tarefa de configurar um novo smart.

DSC_1446

Este foi um dos últimos smart a sair de Hambach com motor cdi. Os seus 54cv têm sido uma agradável surpresa, bastante despachado, comparado com a anterior geração. O smart fortwo cdi, tem uma média de combustível anunciada de 3,3 litros por cada 100 quilómetros percorridos e com apenas 86g de CO2 por cada km. Não registámos valores tão baixos, mas há que admirar os 4,5 litros necessários para percorrer esta mesma distância em ruas apertadas, autoestradas, estradas nacionais e mesmo algumas sem qualquer tipo de pavimento. Em estrada, os valores foram um pouco mais elevados, pois, para os 800 centímetros cúbicos do cdi que equipa o smart, acompanhar os restantes automóveis já se torna uma prova de esforço. Não quer dizer que ele não os consiga acompanhar, mas o preço a pagar é o gasto de um pouco mais de combustível do que o esperado. Ainda assim, os 33 litros de capacidade do depósito de combustível parecem intermináveis.

DSC_1451

A sensação de que o habitáculo é bem maior do que parece continua a ser a primeira impressão que temos assim que nos instalamos a bordo do smart fortwo. E a colocação dos bancos continua desencontrada, fazendo com que o passageiro e o condutor não fiquem com os ombros a bater um no outro, dando também a impressão que a largura do habitáculo é ainda mais ampla, principalmente com esta cor vermelha.

DSC_1457

O nosso carro, um Passion, já está presente o tecto panorâmico que confere uma iluminação ímpar ao habitáculo, um sistema de som melhorado com capacidade de ler ficheiros multimédia, dispõe de um display Touchscreen, navegação com apresentação de mapas em perspetiva e comando por voz, função mãos livres Bluetooth para o teu leitor de música móvel, interface iPod que te permite acionar o teu iPod no Touchscreen, leitor de CD/DVD, entrada de cartões SD, Picture Viewer e muitas outras funções, além de dois altifalantes nas portas. O relógio e o conta-rotações no topo do tablier continuam a ser disponibilizados em opção que infelizmente não estão montados neste carro, mas no tablier há agora mais espaços de arrumação do que acontecia na geração anterior e nem sequer falta um porta-luvas com tampa, ainda que esta última seja uma opção de 30 euros.

DSC_14221

Para países como Portugal, em que o “amor” que temos por carros a gasóleo é deveras elevado, vai ser um caso difícil de aceitar. Mas comercialmente para a smart já não fazia sentido investir num novo motor cdi quando o futuro é Eléctrico. E assim, com a ajuda do aumento das restrições europeias ao número de emissões permitidas o velhinho cdi “morreu” no fim de 2013 com a produção das últimas unidades deste motor.

DSC_14101

Para quem não dispensa um carro a diesel ainda é possível encontrar alguns espécimes perdidos pela rede de concessionários smart em Portugal. Este que aparece nesta reportagem pode ser encontrado na Otima smart center Porto.

 

3 Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Saltar para a barra de ferramentas